Aos que estão em vias de completar a maioridade ou já tem mais de 18 anos de idade, a dúvida bate num momento de muitas incertezas. Afinal, via de regra, nesta fase da vida, as pessoas estão buscando, justamente, uma independência de seus pais através dos estudos, ou seja, estão estudando para, num futuro próximo, se verem “livres” para se autossustentarem.

Infelizmente, muitos pais (sentido genérico: pai, mãe, responsável) que pagam pensão alimentícia a seus filhos tomam atitudes impensadas, muitas vezes por mágoa de seus relacionamentos anteriores, no sentido de que, pensam eles, o filho, a partir de seus 18 anos, não tem mais porquê receber qualquer ajuda deles.

Aí, porém, mora um grande engano: os filhos, normalmente, tem direito a receber pensão até o término de seu curso superior ou mesmo curso técnico.

pensãoalimentíciacampograndems

Assim sendo, se você já fez ou vai fazer 18 anos, fique esperto: se você apenas recebe uma ajuda “voluntária” de seu responsável, é a hora de pensar em entrar com uma ação judicial para que sejam fixados os alimentos, pois muitos alimentantes (aqueles que pagam os alimentos) tendem a tomar atitudes estranhas, como, por exemplo, o corte imediato da pensão alimentícia, de uma hora para outra, sob o simples argumento de que você “pode caminhar com as próprias pernas”.

Por fim, lembro a você que o valor da pensão alimentícia varia de caso a caso. Então, se algum amigo seu conseguiu um valor relativamente alto a título de pensão alimentícia, isto não quer dizer que você também irá receber o mesmo valor que ele.

O valor da pensão alimentícia é verificado de acordo com a sua necessidade e de acordo com a capacidade de pagar alimentos daquele contra quem você está requerendo a pensão.

Uma última e valiosa dica é: confie em um advogado e contrate um para cuidar de seu caso. Tenha a certeza de que valerá a pena todo e qualquer investimento feito a este profissional.

Um abraço!